Domingo, 20 de Maio de 2007

Eutanasia

Ontem encontrei-me em casa de uma amiga a ver um filme sobre a eutanasia. Era para o seu trabalho de filosofia.

O filme em si era bastante aborrecido, não deixando de ser interessante. Quem gostar de ver filmes que façam pensar e tiver paciencia para eles, veja!

'Mar adentro' contava a história de um senhor chamado Ramón Sampedro que, após uma queda (um salto, mais propriamente) de uma rocha alta para o mar, batera no fundo e ficara tetraplégico. Este homem que, aos vinte anos, viajara pelo mundo, estava agora preso numa cama, dependente de todos á cerca de 26 anos. Este homem queria morrer.
O filme trata da sua tentativa de pedir que seja permitida a Eutanasia.

O filme representa os vários pontos de vista desta questão, assim como os sentimentos das várias pessoas implicadas nesse acto.

Durante o filme, fui tirando notas para mim mesma, sobretudo questões.

» Quem decide o que é melhor, o que está certo?

» A morte: uma fuga ou uma escolha?

» Que vida vale a pena ser vivida?

» Não ter escolha entre viver ou morrer.

Cada homem tem a sua própria definição de vida.
Uma pessoa que tenha uma vida monótona, pouco activa, pode até pensar que vale a pena passar o resto dos seus dias numa cama. Mas para alguém que aproveita a vida ao máximo, viaja, sonha, vive, não pensará decerto da mesma forma.
Alguém nesta situação não pode viver (por obra da má sorte) nem pode morrer (pela lei dos homens). Uma pessoa sem escolha, sem vida e sem morte, numa existência de tormento.

A eutanasia é proibida por lei, no entanto, o suicidio não é. Como é lembrado no filme, ninguém que se tente suicidar e não consiga é, depois, processado. A eutanasia é um auxilio a quem não pode acabar com a própria vida.
A proibição da eutanasia é uma afronta ao direito á escolha. Se uma pessoa não pode decidir sobre a sua própria vida, não é livre de escolher. E, se eu não tenho o direito de escolher se quero morrer ou viver, quem é que tem?

Não me vou prolongar mais... Apartir das questões que fiz a mim mesma, espero que, quem quer que as leia, reflicta no assunto e chegue ás suas próprias conclusões.
Música: Full Blown Rose - Somebody help me
Publicado por cristalball às 10:44
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Rastr a 22 de Maio de 2007 às 02:25
Sou totalmente a favor da Eutanásia.
Podem-me criticar à vontade, mas acho que não vão ser meia dúzia de médicos que devem decidir se vou ser vegetal durante o resto da vida ou não. Se o cérebro funciona, significa que tenho reacções e assim sendo tenho emoções. Sei o que decido, pois sei o que se passa. Automaticamente, desde que me conseguisse explicar, a autorização estava dada.
É a minha opinião.

Um Abraço,

Rastr

Comentar post

Sofia

Pesquisar neste blog

 

Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

...

Inteligência..?

Teorias...

Sublime ou Post Sem Nome

Eutanasia

O início...

Arquivos

Junho 2007

Maio 2007

Links

blogs SAPO

subscrever feeds